quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Mantiqueira de Minas, Qualidade e Sustentabilidade

Oseias Costa[1], Ticiana Lopes[2], Luiz Brasi[3], Eduardo Trevisan Gonçalves[4]

A produção de café na região da Mantiqueira de Minas, localizada no sul de Minas Gerais compreende 25 municípios totalizando cerca de 7.800 produtores, na maioria pequenos. A área cultivada é estimada em 70.000 hectares com um potencial de produção de 1.300.000 sacas anuais[5]. Com altitude variando entre 1000 e 1500 metros e abundância de água, possui microclima bastante propício para produção de cafés de qualidade.

Tendo em vista a vocação natural da região para cafés (ou grãos) diferenciados, cooperativas, empresas, ONGs e o SEBRAE estão se mobilizando para oferecer aos produtores informações, tecnologias e oportunidades para sua sustentabilidade econômica e socioambiental.

A criação da APROCAM (Associação dos produtores de café da Mantiqueira) e o reconhecimento pelo INPI com a Indicação de Procedência dos cafés produzidos na região demonstram avanços conquistados.

Sustentabilidade

Como parte do processo de melhoria para obtenção da qualidade e da sustentabilidade dos cafés produzidos na Mantiqueira de Minas, o Imaflora – Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola, com apoio de diversos parceiros está presente na região atuando em duas frentes, uma focada  no apoio técnico e outra com certificação socioambiental.

Através de uma parceria com o SEBRAE, foram realizados diagnósticos e planos de melhoria sobre a qualidade dos grãos produzidos em 75 propriedades nos municípios de Carmo de Minas, Santa Rita do Sapucaí e São Gonçalo do Sapucaí, todas elas ligadas ao Programa EDUCAMPO.

Três agrônomos do Instituto percorreram cada uma das propriedades aplicando uma ferramenta criada especificamente para avaliar todo o manejo de pós-colheita aferindo uma nota de acordo com o cumprimento de cada item relacionado a uma prática na fazenda e gerando uma medida de desempenho de cada propriedade.
Os resultados dos diagnósticos foram apresentados e discutidos em reuniões com os produtores em seus respectivos municípios.

Com este trabalho, foi possível identificar que em cada um dos municípios (Santa Rita do Sapucaí, Carmo de Minas, e São Gonçalo do Sapucaí) existe muita disparidade de informação e na execução de práticas de pós-colheita entre os produtores, demonstrando que a região tem potencial de ampliar significativamente a produção de cafés de alta qualidade.

Certificação

Desde 2013, desenvolve-se a certificação da Rede de Agricultura Sustentável (RAS) - selo Rainforest Alliance CertifiedTM em um grupo de produtores na região. O grupo foi formado com apoio das empresas Interagrícola S.A (EISA) e Carmo Coffees, e com incentivo da empresa suíça Nespresso.

A certificação tem como um dos seus objetivos encorajar  os produtores a analisar, e consequentemente mitigar os riscos ambientais e sociais causados pelas atividades agrícolas, por meio de um processo de melhoria contínua. Desta forma, a certificação da RAS trouxe um novo olhar para os produtores da região da Mantiqueira, e surgiu então uma agenda socioambiental, complementar ao processo de produção de cafés especiais.

Este grupo é composto por cinco fazendas pioneiras, localizadas nos municípios de Carmo de Minas, Dom Viçoso e Cristina, e que recentemente passaram pela terceira auditoria, realizada anualmente, pelo Imaflora – Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola.

O potencial para aumentar o número de produtores no grupo de certificação é grande, principalmente pelas características da região em produzir cafés especiais, juntando com este novo olhar socioambiental, e também pelo apoio da Nespresso, empresa que estimula a produção de cafés de alta qualidade aliado a agenda socioambiental.

[1] Coordenador Projetos, Imaflora
[2] Gestora SEBRAE, Microrregião de São Lourenço MG
[3] Coordenador Certificação Agricola, Imaflora
[4] Gerente Projetos, Imaflora
[5] http://www.mantiqueirademinas.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe