terça-feira, 7 de junho de 2016

Troca de experiências entre cafeicultura e pecuária e os ganhos para o clima

As experiências bem sucedidas com sustentabilidade em alguns segmentos da agricultura podem ser úteis à pecuária, que atualmente responde por quase metade das emissões da agricultura brasileira? O percurso iniciado há 15 anos pelos empreendimentos de café que conquistaram certificados socioambientais produziu informações que podem ser aplicadas às fazendas de gado? Quais as motivações ou quais as barreiras que impulsionam ou não o produtor agrícola na direção da sustentabilidade?

A resposta a essa pergunta, levou a campo pesquisadores e estudiosos do consórcio integrado pelo IMAFLORA, Universidade de São Paulo, Universidade de Oxford, Universidade do Colorado Boulder, Rainforest Alliance e o Programa de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas, Agricultura e Segurança Alimentar do CGIAR CCAFS, da Universidade de Vermont.

O resultado está em “Transição para uma agropecuária mais sustentável e com baixas emissões no Brasil: Lições da certificação e de outros projetos para a pecuária e café sustentáveis no Brasil” e será apresentado nessa terça feira, dia 7, por Luis Fernando Guedes Pinto, gerente de certificação agrícola do IMAFLORA, durante o seminário anual do Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável, em Campo Grande, Mato Grosso. A íntegra do trabalho pode ser conhecida aqui e baixada livremente. 

O trabalho reúne informações inéditas e detalhadas sobre as razões que impulsionam os produtores desses dois segmentos a buscar melhorias em suas práticas sociais e ambientais e detecta também alguns entraves que impedem o avanço nessa direção. O estudo também agrega, pela primeira vez, uma primeira avaliação dos resultados de importantes projetos de intensificação da pecuária na Amazônia, seja de iniciativas apoiadas por ONGs, associações de produtores ou frigoríficos.

“Transição para uma agropecuária mais sustentável e com baixas emissões no Brasil: Lições da certificação e de outros projetos para pecuária e café sustentáveis no Brasil” encerra concluindo sobre a importância da certificação e de outras incitativas de mercado e assistência técnica para incentivar e implementar mudanças na agropecuária brasileira. Recomenda, entre outras coisas, a ampliação destas iniciativas para um maior público de pecuaristas

Os estudos estão disponíveis na página do Imaflora em Português e Inglês.



            

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe