quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Imaflora realizou a verificação do manejo das plantações florestais da CMPC Celulose Riograndense

A indústria CMPC Celulose Riograndense, localizada em Guaíba, no Rio Grande do Sul, passou por uma auditoria de verificação do manejo florestal dos 124 mil hectares de plantações florestais de propriedade da empresa.

O objetivo da verificação foi apontar eventuais lacunas no processo para que a empresa possa corrigi-los e, no longo prazo, elaborar um plano de manejo com vistas a uma futura certificação FSC.

A verificação que foi feita pelo Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola – Imaflora – e acontece entre os dias 24 a 28 de janeiro e faz parte do procedimento adotado pelo FSC (Forest Stewardship Council, ou em português, Conselho de Manejo Florestal) para os empreendimentos que optarem pela adequação aos princípios e critérios da entidade, de forma modular.

A certificação – Para conquistar a certificação, que dá direito ao uso do selo FSC, a empresa candidata é submetida a uma minuciosa auditoria, que verifica se estão sendo cumpridos, entre outros, os seguintes pontos:
- O manejo florestal deve obedecer a rigorosos critérios técnicos que permitam a conservação e a recuperação da mata nativa;
- A retirada da árvore deve levar em conta a biodiversidade do bioma, causando o menor impacto possível sobre o meio ambiente e seu entorno;
- A contratação da mão de obra deve respeitar a legislação em vigor e estender seus benefícios aos trabalhadores temporários;
- Os trabalhadores devem ter condições dignas de alimentação, alojamento e água, acesso à saúde e, no caso das crianças, à escola;
- A empresa deve respeitar o seu entorno e manter bons canais de diálogo com os vizinhos do empreendimento e com os representantes das partes envolvidas (sindicatos de trabalhadores, associações de moradores, entre outros) ou afetadas por suas atividades.

A consulta – A participação da comunidade e das partes interessadas é fundamental. Os profissionais do Imaflora que conduziram essa auditoria de monitoramento entraram em contato com sindicatos, ONGs e demais entidades representativas da sociedade durante o período em que estiveram em campo, mas, a qualquer momento, os interessados poderão fazer manifestações a respeito, pelo correio eletrônico consultapublica@imaflora.org, pelo telefone e fax 19.: 3429-0800 ou por carta, para a Caixa Postal 411, CEP 13400-970 – Piracicaba – São Paulo – Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe