segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Estamos na final do prêmio Empreendedor Social, promovido pela Folha de São Paulo e Fundação Schwab



A sua participação na Escolha do Leitor fortalece o trabalho do Imaflora em defesa da conservação, do uso sustentável dos recursos naturais e da geração de benefícios sociais e os empreendedores sociais do Brasil.  


É com muita alegria que partilhamos com nossos parceiros a informação de que o Luis Fernando Guedes Pinto, gerente de certificação agrícola do Imaflora e que já respondeu pela secretaria-executiva do Instituto, está entre os finalistas do 8º prêmio Empreendedor Social, promovido pela Fundação Schwab, que, entre outras atividades realiza o Fórum Econômico Mundial, e é representada no Brasil pelo jornal Folha de São Paulo. Simultaneamente ocorrerá também o 4º Prêmio Folha Empreendedor Social do Futuro. 

Para essa edição, foram 335 inscritos, dos quais 26 selecionados e apenas oito finalistas.  

O prêmio é destinado a identificar e estimular lideranças que atuem com  inovação no empreendedorismo social. Os vencedores serão conhecidos em uma cerimônia no dia 7 de novembro, eleitos por um júri que contou com representantes das áreas acadêmica, empresarial, governamental, artística e da sociedade civil. 

Voto do leitor - Como diferencial dessa edição, o jornal Folha de São Paulo criou uma nova categoria na qual, até o dia 5 de novembro, o leitor ou internauta poderá escolher seu candidato favorito pelo voto direto, no http://www1.folha.uol.com.br/empreendedorsocial/ Nesse endereço, há um filme de um minuto com o perfil de cada empreendedor. 

Por isso, convidamos todos a acessarem a página da premiação e conhecerem mais de perto o trabalho desenvolvido por Luis Fernando Guedes Pinto e pelo Imaflora com a intenção de fortalecer a ação do Instituto em defesa da conservação e uso sustentável dos recursos naturais, aliado a políticas públicas e de geração de renda, que promovam benefícios sociais nos setores florestal e agropecuário. Conheçam também o trabalho desenvolvido pelos demais empreendedores sociais finalistas e participem com o seu voto para o que mais se identificarem. 

Acreditamos que a ampla participação do público, além de contribuir para a difusão de práticas que têm feito diferença pelo Brasil afora, legitimam a eleição final e possibilitam o saudável exercício da livre escolha, precedida pela reflexão e troca de idéias. 
  
Sobre a Fundação Schwab:

É uma organização sem fins lucrativos, com sede em Genebra, Suíça, que identifica e promove a troca de conhecimentos entre empreendedores sociais inovadores, incluindo-os na rede de líderes globais do Fórum Econômico Mundial. A Organização atua em âmbito internacional e o concurso é realizado também na África, na América Latina, na Ásia, no Oriente Médio e na Europa.

Sobre o Prêmio Empreendedor Social: 

Identifica líderes que atuem há pelo menos 3 anos em iniciativas sustentáveis, que produzam impacto social direto, com potencial de influenciar políticas públicas. Os candidatos podem desenvolver ações em diversas áreas, como agricultura, meio ambiente, cultura, desenvolvimento de negócios, educação, habitação e saúde. No Brasil, é realizado desde 2005, em parceria com a Folha de São Paulo.
Sobre o Prêmio Empreendedor Social de Futuro:
É organizado exclusivamente pelo jornal Folha de São Paulo e busca talentos sociais que desenvolvam idéias inovadoras , há no mínimo um ano e, no máximo há três anos. O objetivo é dar visibilidade à iniciativa e colaborar com sua sustentação.
Sobre Luis Fernando Guedes Pinto:
Luís Fernando Guedes Pinto é engenheiro agrônomo e Doutor em agronomia pela ESALQ-USP. Professor colaborador do mestrado profissionalizante da Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade e foi pesquisador associado do Oxford Centre of Tropical Forests, da Universidade de Oxford. É gerente de Certificação Agrícola do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora). Colabora com o IMAFLORA desde 1996, um ano após a fundação da organização. Liderou a criação da área de agricultura do Instituto e fez parte da Secretaria Executiva por 8 anos.
Sobre o Imaflora:
O Imaflora – Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola é uma associação civil, sem fins lucrativos, fundada em 1995. Nasceu sob a premissa de que a melhor forma de conservar as florestas tropicais é dar a elas uma destinação econômica e entende que a certificação socioambiental responde a parte desse desafio.
O Imaflora também busca influenciar as cadeias produtivas das mercadorias de origens florestais ou agrícolas; colaborar para a elaboração e implementação e de políticas de interesse público e criar modelos de uso da terra e de desenvolvimento sustentável que possam ser reproduzidos em outras regiões do País.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe