sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Nota pública aos (às) Piracicabano(a)s

O Imaflora é uma organização brasileira, sem fins lucrativos, criada em 1995, para gerar transformações socioambientais, visando à conservação e o uso sustentável dos recursos naturais e a promoção de benefícios sociais. O Instituto está baseado nos princípios da transparência, incentivo e abertura ao diálogo, respeito à diversidade e independência.

Em seus 20 anos de história, celebrados nesta semana, o Imaflora tem contribuído para a sustentabilidade em diversas regiões do Brasil, contando com reconhecimento local, nacional e internacional de sua atuação.

Em Piracicaba, sede da instituição desde sua fundação, buscamos apoiar as ações para promover a sustentabilidade do município por meio do fortalecimento da capacidade de participação da sociedade civil nas políticas públicas e da criação de instrumentos de transparência e controle social.

Para isso, temos realizado fóruns, debates, cursos e oficinas voltados a diferentes temas como transparência pública, participação social, resíduos, recursos hídricos e mobilidade urbana.

Tais ações são desenvolvidas em parceria com organizações da sociedade civil, universidades, conselhos de políticas públicas, cidadãos, empresas e órgãos públicos. Nos últimos cinco anos cerca de 50 instituições do município foram parceiras nas diferentes atividades realizadas, que já atingiram direta ou indiretamente mais de 10.000 pessoas.

Junto a diferentes parceiros, e especialmente por meio do Observatório Cidadão de Piracicaba, temos atuado no fortalecimento do controle social e da transparência dos órgãos públicos, incluindo a própria Câmara de Vereadores.

Entendemos que isso gere resistência à nossa atuação, como ocorreu durante a votação da moção de aplausos durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Piracicaba da segunda-feira, dia 21.

Respeitamos a decisão da maioria dos vereadores da Câmara. Temos a certeza de que a divergência de ideias é saudável e parte fundamental do regime democrático.

Entretanto, refutamos qualquer tentativa de desqualificação do Imaflora e de seus integrantes, por meio de alegações infundadas, sem respaldo em fatos e que não contribuem para o debate democrático.

Enfatizamos que estamos e continuaremos abertos ao diálogo e ao esclarecimento de qualquer dúvida e seguiremos com nossa atuação de promoção de uma cidade mais justa, sustentável e democrática.




Um comentário:

  1. Muito pertinente essa nota do Instituto, uma vez que suas pesquisas e atuações tem contribuído e muito com a municipalidade, tanto no que tange ao desenvolvimento sustentável bem como no incentivo a participação popular e no aperfeiçoamento dos Conselhos existentes.

    ResponderExcluir

Compartilhe