sexta-feira, 17 de março de 2017

O que a moratória da soja na Amazônia ensina para o cerrado

Estudo do IMAFLORA analisa os 10 anos da moratória da soja e projeta ensinamentos para o cerrado

Hoje, 21 de março, o IMAFLORA lançou no Tropical Forest Alliance 2020, no Hotel Royal Tulip, em Brasília, durante o encontro do em Brasília, o estudo “Dez anos da moratória da soja na Amazônia: história, impactos e a expansão para o cerrado”, coordenado pelo engenheiro agrônomo Lisandro Inakake de Souza.

O trabalho apresenta informações inéditas sobre a estrutura de governança e transparência que levaram ao êxito da iniciativa, ressaltando os bons resultados alcançados como o aprimoramento do monitoramento do compromisso de desmatamento na Amazônia e seu potencial replicador para o Cerrado. Diante da necessidade das empresas do setor de cumprirem os compromissos assinados de desmatamento zero até 2020 e do avanço da fronteira agrícola no cerrado, a busca por ferramentas de monitoramento e transparência são cada vez maiores e o setor deve explorar a tecnologia que já foi alcançada. 

Dentre os pontos positivos ressaltados pelo autor estão o diálogo multissetorial (setor privados, ONGs e governo) e o mecanismo unificado de monitoramento do desmatamento. Já entre os pontos que podem ser melhorados, cita a necessidade do monitoramento da origem do produto dos fornecedores indiretos de soja; a expansão do acordo para outros biomas, o monitoramento do desmatamento do cerrado pelo governo, a transparência nos dados do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e a implementação do Código Florestal na íntegra.
Lisandro acredita que a moratória da soja é um caso exemplar e deve pautar iniciativas de desmatamento zero associadas a outras commodities agropecuárias e ao próprio setor que ainda busca soluções para alcançar metas e eliminar as práticas ilegais e predatórias de suas cadeias de produção.

Confira a publicação em português e inglês.

Informações de serviço:

Dia 21/03/2017, a partir das 14h, durante o painel “Risco florestal associado à cadeia de suprimentos” – The Tropical Forest Alliance 2020
Local: Hotel Royal Tulip
Endereço: Alvorada SHTN Trecho 1 Conj 1B, Bloco C – Asa Norte – Brasília/DF.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe