quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Plataforma leva transparência ao comércio de madeira tropical no Brasil

O Imaflora lança hoje a primeira etapa da Timberflow, plataforma online que apresenta, por meio de mapas e gráficos, o fluxo de produção e comercialização de madeira da Amazônia.

O objetivo da iniciativa é a promoção da legalidade no setor madeireiro e o estímulo ao debate sobre a importância da transparência e da abertura de dados. A Timberflow se insere no âmbito dos princípios de Governo Aberto que defendem melhores práticas em transparência, participação e prestação de contas á sociedade.

A plataforma irá mostrar, pela primeira vez, as conexões existentes no setor madeireiro, desde sua origem na floresta até a comercialização.  A Timberflow estreia com os dados do estado do Pará, mas será alimentada  progressivamente, na medida em que as informações forem abertas , o que, de acordo com o Ibama deve acontecer em março do ano que vem. 

“Conhecer os elos dessa cadeia é o primeiro passo para identificar riscos, diferenciar quem  trabalha de forma legal e combater a ilegalidade. Com informações a sociedade consegue ampliar o controle social e o governo sua capacidade de elaborar políticas públicas”, explica Marcos Planello, coordenador de certificação florestal do Imaflora.

O Imaflora acredita que o engajamento da sociedade na defesa da floresta em pé, do manejo florestal responsável e de práticas éticas de comercialização da madeira é fundamental para a luta contra o desmatamento: “o acesso a informações transparentes e de compreensão fácil é indispensável para que o cidadão tenha elementos para participar dessa discussão, que deve ser a mais ampla possível”, diz Renato Morgado, coordenador de políticas públicas do Imaflora.

A plataforma pode ser acessada gratuitamente em www.timberflow.org.br ou no site do Imaflora.