terça-feira, 28 de junho de 2011

6ª Assembléia Geral FSC - Notícias - 25/06

Network Meeting das iniciativas nacionais do FSC - 25 de junho, AG FSC, Malaysia

A reunião da unidade de redes aconteceu domingo, dia 25 de junho, envolvendo todos os representantes das mais de 60 iniciativas nacionais do FSC ao redor do mundo, dentre eles o FSC Brasil representado por Juliana e por mim.

Esta é a segunda reunião promovida por este departamento que tem como objetivo articular uma ação mais integradas entre as Iniciativas Nacionais, potencializando intercâmbios e ações colaborativas entre os “braços” nacionais do FSC, e assim, consolidando uma estratégia de internacionalização do sistema.

A parte da manhã – dedicada a debater a criação da rede em si mesma -, foi marcada por falas que salientavam os pontos críticos deste processo, em especial aqueles que tocam na autonomia de cada iniciativa nacional, e, pelo debate em torno de estratégias que deviam ser desenvolvidas para melhorar a comunicação e o intercâmbio.

A parte da tarde foi mais dedicada a viver a rede em si mesma. Dividida em 5 pequenas oficinas paralelas, a troca de informações sobre temas diversos como campanhas de promoção do selo FSC, realização de cursos online sobre o sistema, programa TSP – Trademark Service Provider entre outros, se deu a partir da exposição de projetos concretos e do debate aberto.

O dia encerrou com uma apresentação e rodada de perguntas entre os presentes e o atual secretario executivo do FSC IC, André de Freitas, e, a gerente da unidade de comunicação, Alison Kriscenski.

Para o FSC Brasil este processo de internacionalização é positivo para a construção de um sistema sólido e uniforme, que fala uma mesma língua em todo lugar do mundo. Porém, sua construção, deve se dar de forma a respeitar a soberania nacional com suas estruturas e instâncias decisórias, uma vez que historicamente, as iniciativas nacionais são os espaços legítimos de construção de planos e metas para si próprias, a partir do seu contexto e demanda.

E isso não deve mudar. A assinatura de contratos de cooperação (que garantiram ao FSC Brasil U$ 35.000 ano passado, e garantirão U$ 65.000 neste ano), a criação de escritórios regionais que descentralizam as ações do FSC IC (há uma sugestão sendo debatida de que a unidade latino-americana da rede deve se estabelecer em São Paulo), e todas as possibilidades de intercâmbio e colaboração entre IN’s que este projeto está proporcionando, devem ser aproveitados para fortalecer nosso plano e atuação nacional, bem como ao sistema como um todo.

Este é o nosso papel aqui!

Fabíola Zerbini
Secretária executiva
FSC Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe