quarta-feira, 9 de abril de 2014

Fazenda certificada ganha prêmio de sustentabilidade da revista Globo Rural





A Fazenda Pântano, auditada pelo IMAFLORA, que conquistou a certificação da Rede de Agricultura Sustentável (Rainforest Alliance CertifiedTM), em 2007, é a vencedora do prêmio Fazenda Sustentável, promovido pela revista Globo Rural, na categoria Cultivo Perene.

O objetivo da premiação é estimular a agricultura de baixo carbono e valorizar empreendimentos com bons desempenhos em práticas responsáveis, observadas as três dimensões da sustentabilidade: econômica, social e ambiental.  

Concorreram 186 propriedades, em outras três categorias: Cultivos Anuais, Pecuária, Reflorestamento. As candidatas foram submetidas a três etapas de avaliação, a partir de critérios e metodologia definidos pela Fundação Espaço Eco e Rabobank. O vencedor de cada uma delas recebeu o selo “Fazenda Sustentável 2013”, que poderá utilizar por um ano.

Características - Localizada em Patos de Minas, no cerrado, a Fazenda Pântano tem 420 hectares de café e 106 hectares de áreas de conservação.

“Já na primeira auditoria, o empreendimento atendeu a 98% dos critérios para a certificação da Rede de Agricultura Sustentável, uma marca raríssima”, comenta Alessandro Rodrigues, coordenador de certificação agrícola do IMAFLORA, que destaca o empenho do proprietário Wagner Ferrero  em atingir a totalidade dos requisitos.

Atualmente, em seu terceiro ciclo de certificação a Pântano, responde a 100% dos critérios, que avaliam, além do manejo do café, a gestão ambiental e social da propriedade, a conservação de ecossistemas, dos recursos hídricos e do solo, o tratamento justo e boas condições de trabalhos aos funcionários, a proteção da vida silvestre e gerenciamento de resíduos e relações com a comunidade.

A esse último quesito, a fazenda costuma dar especial atenção: é política do empreendimento contratar sua mão de obra (são 47 funcionários, dos quais 30 fixos) entre os moradores da Comunidade de Pântano de Santa Cruz, que fica no entorno da propriedade. Implementou o projeto Água Viva, que trata da recuperação de nascentes da propriedade e também de fontes que abastecem a região. Colaboram com a coleta de lixo da cidade, aplicam programa de vacinação para crianças e adultos, e, na área de educação, a fazenda tem ainda o projeto escola no Campo, que inclui disciplinas como meio ambiente e boas práticas agrícolas. Ás sextas-feiras e aos sábados, a Fazenda Pântano coloca à disposição da vizinhança um funcionário seu, campo e material para a escola de futebol das crianças.

Meio ambiente - Entre as práticas ambientais do empreendimento, destaca-se o esforço para a redução, cada vez maior, do consumo dos recursos hídricos. Nas áreas de preservação permanente o empreendimento plantou espécies nativas do cerrado. Ali, nota-se também a presença de lobo - guará e tamanduá - bandeira, espécies ameaçadas de extinção.

O empreendimento também faz uso da agricultura de precisão para evitar desperdícios ou excessos na adubação, proporcionando redução de custos e menor impacto sobre o meio ambiente.

Para o proprietário da Pântano, Wagner Ferreira, as práticas sustentáveis abrem novos mercados, comprovam a rastreabilidade do produto, colaboram com a segurança e deixam um legado para as gerações futuras.

Ao agradecer o prêmio, Wagner Ferreira reforçou “que é possível produzir com responsabilidade e qualidade”. Atualmente, 80% da produção da Fazenda é exportada para países da Europa, Estados Unidos e Coreia, entre outros. 

Na foto: Tharic Galuchi (Imaflora), Wagner Ferrero (proprietário da fazenda) e Luis Fernando Guedes Pinto (Imaflora)


 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe